28/01/2021

Consumo consciente: o que é, para que serve e exemplos

O consumo mundial está descontrolado e desigual. Você sabia que 20% das pessoas são responsáveis por 80% do consumo no mundo, conforme o Instituto Akatu.

Pois é, e isso gera impactos na sua vida e no mundo. 

Uma forma de combater o consumismo e repensar nossos hábitos é o consumo consciente.

Quer descobrir o que é isso, para que serve e como colocar essa forma de consumir em prática? Continue lendo nosso texto. 🙂

O que é consumo consciente?

Consumo consciente, sustentável ou responsável é um movimento social que transforma a nossa forma de comprar e fazer uso de bens e serviços para que tenham um melhor efeito e impacto no meio ambiente, na sociedade e nas suas finanças.

Seu CPF está limpo?

O que é ser um consumidor consciente?

Ser um consumidor consciente é ter hábitos de consumo saudáveis e ter somente o necessário. É fazer escolhas considerando o efeito delas, tanto na hora de comprar, usar ou descartar. 

É optar por empresas que tenham uma preocupação socioambiental e que tenham um ciclo de vida sustentável para seus produtos, serviços e processos.

Consumir de forma consciente é ser curioso, pesquisar muito e pensar duas vezes antes de qualquer ação. Pode parecer trabalhoso, mas o meio ambiente e a sociedade agradecem, sem falar que você pode poupar um dinheirinho.

Quer descobrir se você é um bom consumidor? A Global Footprint Network é uma instituição que mede a sua pegada ecológica, ou seja, quantos planetas Terra seriam precisos para que todo mundo vivesse como você vive. 

Dá uma olhadinha na calculadora de pegada ecológica deles e descubra o seu resultado!

Para que serve o consumo consciente e qual a sua importância?

O consumo consciente serve para que cada pessoa possa fazer o seu papel por um meio ambiente e sociedade melhores, gerando mudanças.

Adotar práticas de consumo mais saudáveis estimula empresas a serem mais sustentáveis também. 

Além disso, é uma excelente forma de equilibrar seus gastos, pois você passa a controlar tudo que consome e muitas vezes compra produtos que vão durar muito mais. É ter menos coisas de maior qualidade.

Como praticar o consumo consciente? Com exemplos

Tá tudo muito bem, tá tudo muito bom, mas como colocar o consumo consciente em prática? Aqui vão algumas dicas com exemplos para começar hoje mesmo!

Planejando suas compras

Mercado, renovação do guarda-roupa, eletrodoméstico novo? Toda compra precisa ser planejada e ter um propósito.

Se você precisa comprar mais de um item, faça uma lista do que é realmente necessário. Depois pesquise por opções, compare preços, qualidade, impacto ambiental.

Assim, na hora de ir até a loja física ou finalizar a compra no site, você não cai em tentações e ainda economiza dinheiro.

Vamos pegar como exemplo o mercado. Independente da sua frequência de idas ao mercado, aqui vão algumas formas de comprar conscientemente:

  • liste o que você precisa comprar e qual a quantidade para evitar o desperdício de alimentos, afinal, hoje ⅓ dos alimentos são desperdiçados;
  • opte por marcas que tenham custo benefício, que usam menos embalagens e que sejam responsáveis;
  • busque comprar alguns itens em lojas a granel, você pode inclusive levar sua própria embalagem reutilizável!

Sabendo diferenciar desejo de necessidade

O objetivo das empresas é te convencer de que você precisa do produto ou serviço delas, elas querem criar uma necessidade. Mas você, como bom consumidor consciente, precisa saber diferenciar desejo de necessidade.

Um produto ou serviço te encantou? Deixa a poeira baixar, não caia no impulso de comprar na hora. Volte para a primeira dica de planejamento, isso te fará refletir e pensar duas vezes antes de realizar a compra.

Estes são alguns exemplos de desejos mascarados de necessidade:

  • trocar seu celular que está funcionando 100% pelo último lançamento;
  • comprar mais roupas sendo que você nem usa todas que você já tem;
  • aqueles docinhos e salgadinhos da fila do mercado, que você nem queria comprar, mas “precisa”;

Reutilizando e reciclando

Reutilizar e reciclar para consumo consciente

O consumo consciente vai na contramão de consumirmos e produzirmos cada vez mais. Uma forma de combater isso é reutilizando o que você tem, dando um novo propósito para aquele objeto, ou destinando o que você não precisa mais para reciclagem, além de consumir produtos reciclados.

Aqui estão alguns exemplos de reutilização e reciclagem:

  • comprar roupas usadas em brechós;
  • comprar calçados feitos com materiais reciclados;
  • reutilizar embalagens (inclusive para ir em lojas a granel);
  • reformar móveis para dar um “tapa no visual”;
  • participar de programas de reciclagem de marcas, juntando as embalagens;
  • comprar embalagens com refil.

Descartando seu lixo corretamente

É muito difícil produzir zero lixo. Por isso, aprenda mais sobre separação de lixo e destinação correta para ajudar o meio ambiente. Algumas dicas que damos são:

  • Descarte eletrônicos ou pilhas em locais adequados e especializados, pois eles são compostos de elementos tóxicos ao ambiente;
  • Seu lixo orgânico pode ser usado em uma composteira para gerar adubo e diminuir a poluição do solo em lixões;
  • Dispense óleo de cozinha em locais adequados para não poluir a água, é só pesquisar o local mais perto da sua casa.

Comprando produtos duráveis e econômicos

É aquele ditado “o barato que sai caro”. Comprar o item com menor preço nem sempre é uma boa prática de consumo consciente. Invista em produtos que sejam duráveis ou que sejam econômicos.

Aqui vão alguns itens nos quais vale a pena gastar um pouco mais agora para poupar dinheiro depois:

  • peças de roupa de boa qualidade e sustentáveis podem ser mais caras, mas vão durar muito mais;
  • lâmpadas econômicas vão fazer sua conta de luz diminuir;
  • se for ter um carro, tenha um que consuma menos combustível.

Melhorando hábitos ruins

Além de adquirir novos hábitos, é importante avaliar os antigos para saber se algum deles é ruim quando falamos em consumo consciente.

Avalie a sua rotina e perceba se algo que você faz afeta o meio ambiente, a sociedade ou o seu bolso, e se é possível reverter isso. Alguns exemplos para você refletir sobre:

  • Deixar a luz ligada ao sair de um cômodo da casa;
  • Tomar banhos demorados;
  • Usar o carro mesmo para trajetos curtos que poderiam ser feitos a pé;
  • Desperdiçar comida.

Fortalecendo empresas locais

Comprar de negócios locais têm um grande impacto socioambiental. Primeiro porque fortalece a economia da sua região, segundo porque simplifica o transporte dos produtos, o que também ajuda o meio ambiente.

Veja alguns exemplos do que pode ser comprado localmente:

  • legumes, verduras e frutas de produtores locais;
  • carne de algum açougue da região;
  • feiras de artesanato.

Não comprando produtos piratas ou contrabandeados

Comprar produtos piratas ou contrabandeados pode parecer uma boa ideia já que eles são baratinhos. Porém, consumir do comércio legalizado contribui para a geração de empregos estáveis e diminui índices de crimes e violência. Preste atenção à origem do que você está comprando.

Avaliando os impactos do consumo

É importante saber se os seus hábitos de consumidor consciente estão impactando de forma positiva. Para isso, avalie a trajetória dos produtos que você consome. Ou seja, de onde vem e para onde vai.

Você também pode avaliar se conseguiu economizar nas contas da casa, como a de luz ou água, se acumulou menos coisas, se você desperdiçou menos comida, e assim por diante.

Usando crédito de forma consciente

Quando falamos de consumismo e acúmulo de coisas, pensamos no uso de crédito de forma impulsiva.

Para consumir conscientemente, é preciso usar o cartão de crédito, empréstimos e outras modalidades de crédito da mesma forma.

Se você quer começar sua jornada de consumo consciente e as finanças não estão bem, inclusive com dívidas em atraso, a QuiteJá pode te ajudar. Negociamos dívidas online para que o cliente tenha total consciência da proposta que está aceitando e possa se planejar para pagar em dia.

Repassando esses valores adiante

Consumo consciente se repassa pelo exemplo. Adote essas dicas na sua vida e compartilhe as mudanças com sua família e amigos, eles podem se inspirar e aderir aos seus valores. Quanto mais pessoas, mais impactos positivos.

O que dificulta o consumo consciente?

Aderir ao consumo consciente não é tarefa fácil, existem alguns obstáculos que impedem muita gente de praticar ele. Listamos os principais que podem atrapalhar essa mudança.

Preços mais altos

Dificuldade do consumo consciente pode ser pagar preços mais altos

Comprar produtos feitos por empresas social e ambientalmente responsáveis, feitos por produtores locais ou que tenham uma qualidade melhor pode pesar no bolso em um primeiro momento.

Como a produção responsável exige cuidados em todas as etapas do ciclo de vida do produto, o preço será mais alto e você pode pensar “será que vale mesmo a pena pagar mais caro por isso?”. A resposta é sim, pois serão bens mais duráveis, econômicos e sustentáveis. No final, você pode até acabar poupando um dinheiro.

Falta de informação

Querendo ou não, o movimento do consumo consciente ainda não é tão popular e muitas pessoas não têm acesso a informações fáceis sobre. Além disso, nem sempre é fácil descobrir a origem e a forma de produção de tudo que a gente compra. Mas isso está mudando, e com textos como esse aqui, a palavra do consumo consciente chega em mais pessoas!

Dificuldade de mudar hábitos

Talvez esse seja o maior obstáculo para aderir ao consumo consciente. É muito difícil mudar um hábito, principalmente quando envolve compras, uso e descarte de produtos.

Nossa dica é definir metas e acompanhar os resultados das suas mudanças, isso pode te inspirar a continuar firme e forte!

Dá mais trabalho

É mais fácil não pensar duas vezes antes de comprar algo, ou escolher o item mais barato. Dá trabalho consumir de forma consciente, pois tudo tem que ser planejado e pesquisado.

Mas a gente garante que o bem-estar de ter comprado algo que não tenha impacto negativo no ambiente e na sociedade não tem preço. Além da economia no fim das contas!

Conclusão

E aí, já conhecia o consumo consciente? Existem muitas formas de colocar ele em prática e você não precisa fazer tudo de uma vez. Como comentamos, isso pode ser difícil.

Mas saiba que cada atitude sua pode fazer uma grande diferença, basta começar. O meio ambiente, a sociedade e o seu bolso agradecem!

Comente se você já pratica o consumo consciente ou se ficou com vontade de aderir a ele! Ah, e compartilhe para mais pessoas conhecerem!

QuiteJá

Analista de Conteúdo na QuiteJá

Posts Relacionados

Como investir dinheiro em 2021
Como investir dinheiro em 2021 e onde: renda fixa ou ações?
QuiteJá | 24/03/2021
como negociar dívida do FIES
Como negociar dívida do FIES e o que acontece se não pagar?
QuiteJá | 18/03/2021
Imposto de renda 2021
Imposto de renda 2021: quem deve declarar, como e quando
QuiteJá | 11/03/2021

Deixe o seu comentário!

Ir para o Topo