09/02/2021

29 filmes sobre dinheiro que vão ajudar sua vida financeira

Prepara a pipoca e o planejamento financeiro! 

Existem várias maneiras de aprender a lidar melhor com o seu dinheiro, e elas podem ser mais interessantes do que você pensa!

Pode ser na prática, assim como com livros, com cursos ou até com filmes e séries! Nada melhor que unir entretenimento com lições financeiras rápidas e simples.

Ir ao cinema ou assistir em casa um filme sobre dinheiro pode te inspirar a investir, se tornar um empreendedor, ou simplesmente ver as vantagens de ter as contas em dia e estar livre de dívidas.

E claro, todo bom filme tem uma moral da história. Muitos mostram as consequências de uma má gestão financeira e da ganância de ter mais e mais.

Se você pensa que essa lista só vai ter filmes sobre a bolsa de valores americana, está enganado. Reunimos impressionantes 29 opções de filmes sobre dinheiro. Tem para todos os gostos, até para quem gosta de uma comediazinha despretensiosa.

Bora curtir um filminho que vai ajudar seu bolso?

1. Até que a sorte nos separe

Nesta comédia brasileira, você acompanha a história de Tino (Leandro Hassum) e sua família, que ganham na loteria e vivem na maior ostentação. 

Até gastarem todo o dinheiro. A mulher dele está grávida e ele quer evitar fortes emoções, então ele esconde a real situação financeira e tenta contornar o problema.

Até que a sorte nos separe é uma lição sobre controle de gastos, mesmo quando você tem muito. É preciso se planejar financeiramente e viver dentro do padrão de vida que seu dinheiro permite. E assim como Tino, criar um plano de ação caso as coisas saiam de controle.

Seu CPF está limpo?

2. Coco antes de chanel

Quem não conhece a marca Chanel? O filme conta a história de Gabrielle (Audrey Tautou), que iniciou a vida sendo deixada em um orfanato com a irmã. Ao crescer, ela ganha dinheiro como cantora de cabaré e costureira, até ser notada por um estilista.

Ele a apoia e Gabrielle começa a empreender, com o diferencial de ousar nos cortes e estilos das peças femininas. 

É inspirador ver a coragem dela em quebrar barreiras sociais e acreditar que seu negócio daria certo. Coco antes de Chanel é ideal para quem gosta de moda ou pensa em empreender.

3. Os delírios de consumo de Becky Bloom

Os delírios de consumo de Becky Bloom é uma comédia romântica que conta a história de Rebecca Bloomwood (Isla Fisher). 

Ela é uma garota extremamente consumista que vai à falência por conta de suas compras impulsivas. Ela decide que é hora de melhorar de emprego, e ela vai atrás do emprego dos sonhos dela em uma revista de moda.

Obviamente essa história, apesar de engraçada, nos ensina sobre como maus hábitos de consumo, como o uso inconsciente do cartão de crédito, podem ser um suicídio financeiro.

4. Fome de poder

O vendedor de máquinas de sorvete Ray Kroc (Michael Keaton), depois de notar a oportunidade, adquire uma participação no negócio dos irmãos McDonald. Aos poucos, ele elimina eles do negócio e começa a construir o império que se tornou a rede de lanchonetes.

Claro que nem tudo que Ray faz no filme pode ser considerado ético, mas ele ensina muito sobre empreendedorismo e ter visão para seu negócio. A grande moral da história mostra que a persistência e a inovação são capazes de transformar um sonho em algo concreto.

Um filme sobre negócios e dinheiro que é de dar água na boca. Melhor assistir ele acompanhado de um Big Mac.

5. Forrest Gump

Quarenta anos da vida de Forrest Gump (Tom Hanks), um rapaz com QI abaixo da média, são narrados nesse filme. Passa a vida apaixonado por sua amiga de infância, além de aceitar as oportunidades que a vida lhe dá.

Ele vai à guerra, joga ping pong, tenta entrar no negócio de pesca de camarões, entre outros “bicos” e trabalhos alternativos do protagonista dessa história. A lição que Forrest nos passa é que devemos abraçar o que a vida nos oferece e descobrir algo no que somos bons, pois nisso seremos recompensados financeiramente.

É como a frase clássica do filme: “A vida é como uma caixa de chocolates. Nós nunca sabemos o que vem a seguir”. 

6. A grande aposta

O filme retrata a crise imobiliária nos Estados Unidos em 2008 que acabou afetando o mundo todo. 

Michael Burry (Christian Bale). dono de uma empresa, prevê o desastre econômico e decide apostar contra o sistema imobiliário americano.

Claro que todos consideram ele um louco, mas alguns poucos vão se juntando a ele nessa grande aposta. 

O que aconteceu foi que os bancos americanos ofereceram empréstimos com juros baixos para pessoas financiarem casas que nem conseguiriam pagar. 

Com o atraso no pagamento, os bancários aumentaram a taxa de juros, o que acabou em uma bomba relógio que estourou em 2008.

O que podemos trazer para nossa vida real a partir desse filme é que, mesmo tendo acesso a crédito com condições muito boas, precisamos lembrar que não se trata de uma extensão do nosso dinheiro e precisará ser pago.

7. A grande virada

Em A grande virada, Bobby Walker (Ben Affleck) e dois colegas de trabalho são mandados embora por causa de uma crise financeira na empresa. O filme retrata como a vida desses homens é afetada, como maridos e pais de família.

A história nos faz refletir sobre os imprevistos que podem surgir e como temos que estar preparados para eles. É preciso poupar dinheiro para uma reserva de emergência ou continuar atualizado profissionalmente para superar uma demissão do emprego, por exemplo.

8. O homem que copiava

No longa-metragem brasileiro, André (Lázaro Ramos) trabalha como operador de máquinas de fotocópia e é apaixonado pela sua vizinha Sílvia (Leandra Leal).

A vida dele segue normalmente até fazer amizade com Cardoso (Pedro Cardoso), um mecânico que convence André a fazer falsificações de notas de R$ 50. O jovem aceita para poder ter dinheiro e conquistar sua amada.

Esse filme é uma lição sobre nossa relação com o dinheiro e nossas atitudes financeiras impensadas. Não estamos falando aqui só sobre copiar dinheiro, mas também sobre usar ele de forma indevida ou acreditar que cartões de crédito, empréstimos e cheque especial são uma extensão do dinheiro.

9. O homem que mudou o jogo

O homem que mudou o jogo é um filme baseado em fatos reais que conta a história de Billy Beane (Brad Pitt), gerente da equipe de baseball Oakland Athletics. 

Com a ajuda de Peter Brand (Jonah Hill), ele consegue desenvolver um programa de estatísticas sobre seus jogadores que os levou a ficar entre as melhores equipes na década de 80. E isso tudo com pouquíssimo dinheiro no caixa.

É um exemplo de como podemos “mudar o jogo” contra a escassez de dinheiro e dívidas. É aquele dar um jeitinho e criar uma solução para sobreviver mesmo quando se tem pouco dinheiro.

10. Jogo do dinheiro

Jogo do dinheiro é um filme para quem gosta de ação e da expectativa de não saber o que vai acontecer em seguida. Lee Gates (George Clooney) é um apresentador de TV famoso que dá dicas sobre o mercado financeiro. 

Durante um programa, um desconhecido invade o estúdio e obriga Lee a vestir um colete com explosivos enquanto aponta um revólver para ele. A produtora do programa Patty Fenn (Julia Roberts) tenta tirar o programa do ar, mas o sequestrador exige que continue ao vivo.

Assim começa uma investigação para descobrir quem é esse sequestrador e quais as intenções dele. O único que se sabe é que está relacionado com as dicas financeiras do apresentador.

A moral por trás da história é a importância de não acreditar em todos os conselhos financeiros espalhados por aí, e também tomar muito cuidado quando o que fazemos ou falamos pode afetar o bolso de outra pessoa.

11. Joy: o nome do sucesso

O filme conta a história real de Joy Mangano (Jennifer Lawrence), uma das maiores empreendedoras dos Estados Unidos.

Mãe solteira de dois filhos, ela deixou de lado suas ideias criativas para se dedicar à família. Até que ela decide apostar na criação de um esfregão de limpeza mais prático e seguro, e sua carreira decola.

O que o filme nos ensina é que é possível conciliar família com vida profissional, especialmente no caso das mães solteiras. Além disso, mostra que para empreender, podemos começar com aquilo que já conhecemos. Joy sentia a necessidade de ter um equipamento melhor para fazer a limpeza da própria casa, ou seja, o negócio que ela criou realmente resolvia o problema de alguém, e por isso fez sucesso.

12. O lobo de Wall Street

Jordan Belfort (Leonardo DiCaprio) se esforça para ser contratado em uma corretora de Wall Street, mas justo quando ele consegue chegar lá, acontece o Black Monday e todas as bolsas caem repentinamente.

Ele decide trabalhar em uma empresa de fundo de quintal que trabalha com ações de baixo valor. Vendo vantagem no negócio, ele cria a Stratton Oakmont com Donnie (Jonah Hill) e outros amigos da antiga corretora.

Eles começam a enriquecer rapidamente e viver só pelos prazeres da vida. Até que as consequências disso chegarem.

O lobo de Wall Street mostra o resultado de uma ambição sem limites. Por mais que a frase “o dinheiro não traz felicidade” não seja totalmente verdade, pois precisamos do mínimo para poder viver uma boa vida, querer sempre mais e mais não é nada saudável.

13. Loucos por dinheiro

Até onde você iria por dinheiro? Em Loucos por dinheiro, o casal Alice (Juno Temple) e John (Michael Angarano) estão passando por sérias dificuldades financeiras, até encontrarem um bule mágico que gera dinheiro toda vez que um deles se machuca.

Além de lutar contra a ganância de se machucar para ganhar mais e mais dinheiro, o casal ainda precisa se defender de terceiros que querem o bule mágico para si.

A comédia mostra de forma cômica as consequências de ganhar dinheiro a qualquer custo. Na vida real, onde não existem bules mágicos (que a gente saiba), é preciso fazer um plano de ação para sair de uma crise financeira.

14. As loucuras de Dick & Jane

As loucuras de Dick & Jane é outra comédia que retrata a ganância. O casal Dick (Jim Carrey) e Jane (Téa Leoni) vive uma vida boa e confortável até ele ser demitido.

Afundados em dívidas, sua vida financeira está caótica. Para voltar a viver no padrão de vida anterior, eles decidem praticar pequenos roubos. Claro que isso vai tomando proporções cada vez maiores, até eles estarem prestes a cometer um golpe que vai deixá-los milionários.

O filme mostra as consequências de não lidar com uma situação financeira difícil de forma honesta. Uma alternativa para o casal da trama teria sido negociar suas dívidas e poupar dinheiro, por exemplo.

15. Mauá: o imperador e o rei

Em Mauá: o imperador e o rei você conhecerá a história do primeiro grande empresário brasileiro, conhecido como o Barão de Mauá. O filme nacional acompanha a vida de Irineu Evangelista de Souza (Paulo Betti), nascido em Arroio Grande, no Rio Grande do Sul e que desde cedo tinha uma excelente visão para negócios.

Ele acaba empregado pelo escocês Richard Carruthers (Michael Byrne) em sua empresa de exportação e aprende mais sobre teorias econômicas. Até que Richard volta para a Escócia e passa a comandar o negócio. Mais tarde, ele decide transformar a empresa na primeira indústria brasileira, de fundição e estaleiro, localizada em Niterói.

Claro que todo esse sucesso e poder vem com inimigos que não defendem as mesmas ideias empreendedoras que ele. Assim, o filme vai da ascensão até a falência do Barão de Mauá.

16. A negociação

A negociação mostra as consequências de guardar segredos. Robert Miller (Richard Gere) é um magnata prestes a vender sua empresa milionária, quando sofre um acidente no qual sua amante acaba morrendo. 

Ele tenta esconder sua responsabilidade no caso, mas um investigador está disposto a descobrir a verdade e trazer à tona as fraudes financeiras de sua empresa, acabando com os planos de Robert.

O que essa história quer nos ensinar em relação a finanças é que não se deve dar um “jeitinho” nelas, muito menos esconder elas da sua família e das outras pessoas.

17. A odisseia dos tontos

O filme argentino conta a história de um grupo de moradores de uma cidadezinha na província de Buenos Aires. Fermín (Ricardo Darín) é o responsável por reunir essas pessoas e convencê-las a investirem seu dinheiro em silos abandonados de uma propriedade agroindustrial, a fim de criar uma cooperativa.

O que eles não esperavam era a crise econômica de 2001 da Argentina, além de um golpe que faz eles perderem todo o dinheiro. Mas eles decidem se vingar e recuperar o dinheiro.

Com toques de drama e humor, A odisseia dos tontos retrata a superação de imprevistos financeiros e a construção de uma cooperativa.

18. Ouro e cobiça

Ouro e Cobiça, baseado em fatos reais, acompanha Kenny Wells (Matthew MacConaughey), um americano filho de garimpeira que se envolve em um negócio de mineração na Indonésia e venda de ouro no mercado de ações, junto com o geólogo Michael Acosta (Edgar Ramirez).

Para quem gosta de filmes sobre a Bolsa de Valores, esse longa-metragem traz uma perspectiva diferente, mas recheada de ensinamentos sobre o mercado financeiro e sobre as consequências da cobiça.

19. Parasita

As famílias Kim e Park representam opostos no filme sul coreano Parasita. Para poder ganhar dinheiro e melhorar sua condição social, a família Kim descobre jeitos para todos se infiltrarem e trabalharem na casa dos Park, como parasitas da família rica. Cada membro da família Kim tem suas próprias habilidades e usa isso ao seu favor para conseguir o seu emprego na casa.

O filme é uma espécie de terror psicológico cheio de mistérios e foi vencedor do Oscar de melhor filme em 2020. Ele tem uma forte crítica à desigualdade econômica e nos faz questionar quem é o real vilão dessa história. 

20. O poderoso chefão

A clássica trilogia de filmes O poderoso chefão mostra a história de uma família de mafiosos italianos que imigraram para Nova Iorque. Ela é comandada por Don Vito Corleone (Marlon Brando e Robert de Niro) e mais tarde pelo filho Michael Corleone (Al Pacino). É possível acompanhar o enriquecimento da família, as intrigas e sua ascensão ao poder.

A jornada da família Corleone nos ensina muito sobre finanças, planejamento financeiro e principalmente sobre administração de negócios.

21. Prenda-me se for capaz

Aos 18 anos, Frank Abagnale Jr. (Leonardo DiCaprio) já foi médico, advogado e co-piloto. Ele domina a arte do disfarce e do “bico” para ganhar dinheiro, e acaba se tornando o golpista mais bem sucedido dos Estados Unidos. O agente do FBI Carl Hanratty (Tom Hanks) decide fazer de tudo para encontrar Frank e prender ele.

Frank, apesar de ser um criminoso, nos ensina sobre adaptabilidade e como arranjar um dinheiro extra fazendo qualquer coisa. Óbvio que na vida real precisamos fazer isso dentro da legalidade.

22. À procura da felicidade

O pai de família Chris Gardner (Will Smith) está passando por sérios problemas financeiros. Abandonado pela esposa, precisa criar o filho de 5 anos sozinho. Ele vai em busca de um emprego com um salário melhor, mas só consegue um estágio em uma corretora de ações. 

Enquanto isso, ele e o filho são despejados do seu apartamento e precisam ir morar em abrigos. Além disso, ele tenta a sorte vendendo equipamentos de tomografia.

À procura da felicidade é baseado em uma história real e nos ensina sobre persistência e esperança mesmo nos momentos financeiros mais difíceis.

23. Quem quer ser um milionário?

O filme conta a história de Jamal K. Malik (Dev Patel), um jovem da periferia de Mumbai, na Índia, que teve uma infância cheia de miséria e violência, mas conseguiu um emprego para servir chá em uma empresa de telemarketing.

Um dia ele resolve se inscrever para o programa Quem quer ser um milionário? e é chamado para participar. Os difíceis episódios da sua vida ajudam ele a responder as perguntas.

A reflexão por trás do filme é que nem sempre fazer perguntas é a solução dos problemas financeiros, e sim encontrar as respostas certas para manter o dinheiro que temos.

24. Steve Jobs

Depois de outros dois filmes sobre o magnata da Apple, em 2015 foi lançado Steve Jobs, filme que acompanha o lançamento dos três produtos mais importantes da empresa: o Macintosh em 1984, o Next em 1988 e o iMac em 1998.

Ele traz um panorama de Jobs como profissional e pessoa, e como isso influenciou a jornada de empreendedor dele. Inspirador para quem quer seguir esse caminho.

25. Um suburbano sortudo

Uma comédia brasileira que conta a história de Denílson (Rodrigo Sant’anna), um camelô de subúrbio que descobre que seu pai biológico, até então desconhecido, morreu e deixou de herança uma fortuna.

Agora ele precisa lidar com essa nova realidade financeira e com a família endividada do milionário que fará de tudo para colocar as mãos nessa grana.

O filme tem aquela clássica moral da história de que “dinheiro não é tudo”.

26. Trocando as bolas

Louis Winthorpe III (Dan Aykroyd) é um empresário de sucesso, enquanto Billy Ray Valentine (Eddie Murphy) é um morador de rua que vive de pequenos golpes. Os dois acabam sendo alvos de uma aposta de dois corretores ricos que querem descobrir se a genética ou o ambiente é o fator decisivo para o sucesso.

Com isso, Louis passa pelas dificuldades de morar na rua enquanto Billy Ray ganha as roupas, a casa e o emprego de Louis.

Um filme interessante que critica as construções sociais e o acesso a oportunidades para ter sucesso financeiro.

27. Vai que cola

Valdomiro (Paulo Gustavo) perde todo seu dinheiro após um golpe e se muda para a pensão da Dona Jô (Catarina Abdalla), no subúrbio carioca. Para sobreviver, ele começa a vender marmitas nas redondezas, até que seu ex-sócio informa que conseguiu recuperar sua cobertura no Leblon.

Como a pensão em que Valdomiro estava foi interditada pela Defesa Civil, Dona Jô e os demais moradores vão todos morar no apartamento de luxo.

A trama apresenta as mudanças no padrão de vida dos personagens baseado na situação financeira deles. Tudo isso com muito humor.

28. Vivendo com um dólar

Vivendo com um dólar é um documentário de 2013, no qual quatro jovens norte-americanos vivem por 2 meses na Guatemala, enfrentando o desafio de viver com um dólar por dia.

Essa é a realidade de 1,1 bilhão de pessoas no mundo. A intenção do documentário é sensibilizar as pessoas sobre a pobreza extrema e questionar como lidamos com o dinheiro e o que consumimos com ele.

29. Wall street: poder e cobiça

Para concluir a nossa lista, mais um filme que retrata Wall Street e o mercado de ações. Bud Fox (Charlie Sheen) é um jovem e ambicioso corretor de ações. Para conseguir ganhar a confiança de Gordon Gekko (Michael Douglas), um bilionário, ele vaza a informação de que a companhia aérea Bluestar ganhou um processo e que suas ações irão subir em breve.

Depois desse episódio, Bud trabalha secretamente com Gordon para enriquecer cada vez mais, mas é claro que com isso vem muitas consequências. Mais um exemplo de que não se deve fazer tudo por dinheiro.

Curtiu esses filmes sobre dinheiro?

Os filmes indicados são exemplos de como lidar (ou não) com o seu dinheiro, além de terem lições sobre empreendedorismo e o mercado de ações. Muitos deles são capazes de descomplicar e tornar acessível o tema finanças, complexo para muita gente.

E aí, em qual destes filmes você vai dar o play por primeiro? 

Aproveite para se divertir e refletir, já que todas essas histórias tem uma valiosa lição sobre dinheiro!

E se você estiver com problemas financeiros como alguns desses personagens, pode contar com a QuiteJá para te ajudar a negociar suas dívidas!

Sofia Hohmann

Analista de Conteúdo na QuiteJá

Posts Relacionados

Empréstimo pessoal para negativado
Empréstimo pessoal para negativado: quais os tipos e como pedir
Sofia Hohmann | 25/02/2021
Parcelar dívidas ou pagar à vista? O que vale mais a pena?
Parcelar dívidas ou pagar à vista: o que vale mais a pena?
Sofia Hohmann | 23/02/2021
Paguei um boleto falso, como faço para recuperar o dinheiro?
Paguei um boleto falso, como faço para recuperar o dinheiro?
Sofia Hohmann | 18/02/2021

Deixe o seu comentário!

Ir para o Topo