01/12/2020

Golpe do boleto falso: 13 dicas para evitar essa fraude

Se os boletos já conseguem tirar o seu sono, pense cair no golpe do boleto falso! 

Com o aumento das transações financeiras online, os criminosos aproveitam para agir. Como resultado, os golpes aumentaram 45% nos últimos meses, segundo a FEBRABAN.

Entretanto, isso não quer dizer que você deve parar de resolver suas finanças pela internet. Basta se prevenir contra pessoas mal-intencionadas.

O golpe do boleto consiste na falsificação de qualquer boleto bancário. Os alvos incluem contas de luz, água, TV por assinatura, financiamentos, renegociações de dívidas e por aí vai.

Nesse sentido, são várias as formas de enganar as vítimas. Elas vão desde a alteração do código de barras até a criação de um vírus que gera boletos fraudulentos.

Mas como você pode se proteger de boletos falsos?

Preparamos para você um guia com as dicas mais eficazes contra o golpe do boleto falso. Após ler elas, nessa fraude você não cai mais! 😉

Confira também nosso post sobre os perigos de emprestar seu cartão de crédito.

1. Baixe seu boleto em sites seguros

Sempre que puder, acesse o site oficial do banco ou empresa que você precisa pagar para emitir o seu boleto. Como se trata de uma transação financeira, verifique se o site é criptografado.

É muito simples verificar isso, basta ver se a URL do site começa com HTTPS e está acompanhada de um cadeadinho. Isso determina que o site tem o que chamamos de Certificação Digital SSL, indicativo de que ele é seguro.

Baixe seu boleto em um site com URL segura

2. Cuidado com boletos enviados por e-mail, whatsapp, SMS ou redes sociais

O banco ou a empresa informaram que iriam mandar o boleto por e-mail? Você entrou em contato com eles pedindo um boleto pelo whatsapp ou redes sociais? Sem problemas, desde que você tenha certeza que está conversando com as pessoas certas.

Entretanto, se você receber mensagens no whatsapp ou redes sociais pedindo o pagamento de um boleto, desconfie!

Além disso, muitas pessoas mal-intencionadas tentam se passar por empresas confiáveis. Elas fazem você acreditar ser só mais um boleto daquela sua compra ou acordo. Mesmo que esteja acostumado a receber boletos por e-mail, confira se o remetente é o mesmo.

No caso da QuiteJá, os boletos sempre serão enviadas via atendimento@quiteja.com.br. Lembre-se, aparências enganam!

3. Tenha antivírus no celular e computador e evite Wi-Fis públicos

Existem vírus, como o chamado Bolware, que são capazes de alterar o código de barras de um boleto. Mesmo se ele for baixado de um site seguro, o valor pago vai direto para a conta do criminoso.

Para evitar isso, proteja dispositivos como seu celular e computador com antivírus. Além disso, evite utilizar Wi-Fis públicos, para que não tenham acesso aos seus dados e transações financeiras.

Garanta até 90% de desconto na sua negociação de dívidas

4. Confira seus dados e os do beneficiário no boleto

Por primeiro, para saber se seu boleto não é falso, confira seus dados pessoais e os do beneficiário. 

Agora, veja se seu nome e CPF ou CNPJ estão corretos. Depois, os do seu beneficiário, conferindo o CNPJ e o nome de Razão Social ou o nome fantasia da empresa. 

Se você não reconhecer o beneficiário, faça uma pesquisa na internet sobre a reputação dessa empresa e cheque o CNPJ. E se mesmo assim você desconfiar, não pague o boleto, viu? Entre em contato com o emissor dele.

5. Entenda o código de barras do seu boleto

Entenda seu código de barras

Você já olhou para a sequência enorme de números que representa seu  código de barras e pensou: por que todos esses números? Ainda mais quando você precisa digitar todos eles, que sufoco né? Mas saiba que cada número ali tem a sua devida importância e significado!

Os mais importantes para você verificar se você não está caindo no golpe do boleto falso são os 3 primeiros e os 10 últimos.

Os três primeiros dígitos precisam ser iguais ao código do banco emissor do boleto. Por exemplo, se seu emissor for o Santander, o código de barras precisa começar com 033. Para conferir os códigos de bancos específicos, você pode acessar todos eles no site do Banco Central.

E agora falando sobre os 10 últimos dígitos. Essa parte é reservada para o valor a ser pago. Portanto, até os centavos precisam ser idênticos aos informados no documento.

Claro que existem casos de pagamentos em atraso nos quais são cobradas multas. Mas fora isso, qualquer valor diferente é um alerta de golpe.

6. Prefira a leitura automática do código de barras

Leia o código de barras no caixa eletrônico ou com a câmera do celular. Em muitos golpes, o código de barras é adulterado ou apresenta falhas para você ser obrigado a digitar o código.

Por isso, se você já não consegue ler o código de barras automaticamente, fique atento, pode ser um golpe do boleto falso.

7. Após ler o código de barras, cheque as informações

Confirmou todas as informações até aqui e pensou: ufa, agora estou seguro?

Existe mais um passo essencial para evitar o golpe do boleto falso. Leu e digitou o código de barras no seu aplicativo ou no caixa eletrônico? Por último, confira se todos os dados que estão no boleto conferem com os que aparecem na tela. Eles precisam ser iguaizinhos.

Da mesma forma, caso esteja no caixa da lotérica ou do banco, peça para o atendente confirmar os dados. Cuidado nunca é demais, não é mesmo?

8. Autorize o DDA para evitar o golpe do boleto falso

O Débito Direto Autorizado (DDA) é uma forma de ter mais controle sobre seus boletos e evitar fraudes.

Em primeiro lugar, peça seu cadastro na instituição financeira onde você tem conta. O pedido pode ser feito tanto na agência como pelo aplicativo ou internet bank. Com isso, você vai receber uma versão eletrônica de todos os boletos emitidos em seu nome.

É importante esclarecer que o DDA é diferente do débito automático. A ferramenta te notifica sobre novas cobranças, mas não efetua o pagamento sem autorização. Interessante, não?

Com esse serviço, não há o risco de golpistas se passarem por uma loja ou empresa.

9. Nós não fechamos acordos pelo whatsapp ou redes sociais

Caso negocie com a QuiteJá, temos dicas especiais para você! Nossa negociação é exclusiva pelo nosso site www.quiteja.com.br.

Nunca vamos te oferecer um acordo por whatsapp ou pelas nossas redes sociais. Claro que estamos disponíveis para você tirar dúvidas e até pedir um boleto. Mas nunca iremos te enviar ele sem você pedir, combinado?

10. Nós não negociamos por ligação, muito menos com DDD 11

A QuiteJá não faz ligações de cobrança

A QuiteJá é uma empresa 100% digital e online, então não fazemos ligações, muito menos de cobrança! Nossos acordos são todos feitos pelo site, você apenas receberá um SMS ou e-mail sobre propostas disponíveis. E para reforçar, se alguém ligar em nome da QuiteJá, principalmente pelo DDD 11, pode ter certeza que é cilada!

11. O nome da QuiteJá nunca vai aparecer no boleto

Ué? Eu não negociei minha dívida com a QuiteJá? Sim, mas como somos uma assessoria de cobrança, nós não compramos a dívida do seu credor. Somos apenas uma ponte para que sua negociação seja mais tranquila e segura. Por isso, o beneficiário sempre será seu credor, se o nome da QuiteJá aparecer, é golpe do boleto falso na certa!

12. O beneficiário sempre será seu credor, nunca o Mercado Pago ou similares

Reforçando o que dissemos no item anterior: o beneficiário do seu boleto sempre será seu credor. Desconfie principalmente se aparecer algo relacionado ao Mercado Pago ou empresas similares. Essas empresas são confiáveis, mas muitos criminosos se usam delas.

13. O número do documento no boleto precisa ser igual ao do acordo

Essa é a dica de ouro para quem tem um acordo de renegociação de dívidas! Todo boleto terá uma aba chamada “N.º do Documento”. Esse número precisa ser igual ao número do seu acordo. Por isso é bom ter ele em mãos para confirmar se você não está pagando um acordo de mentira.

Não sabe qual é seu número de acordo? A QuiteJá envia ele pelo e-mail atendimento@quiteja.com.br após a confirmação. Além disso, você sempre terá acesso a ele entrando no seu cadastro no site. Não tem erro!

Agora você está preparado para evitar o golpe do boleto falso!

Esperamos que esse texto tenha esclarecido como identificar um boleto falso!

Conferiu todas as nossas dicas e está tudo certinho com o seu boleto? Agora é só confirmar o pagamento!

Mas caso algo não tenha ficado claro e você ainda tenha dúvidas, entre em contato com o seu credor ou a empresa a ser paga. Porém, pelos contatos oficiais oferecidos no site, nada de bobear nessa hora!

Tem uma dívida e quer renegociar o valor com um super desconto? Acesse QuiteJá e confira nosso post que tira todas as suas dúvidas sobre nossa negociação.

QuiteJá

Analista de Conteúdo na QuiteJá

Posts Relacionados

Renda familiar: o que é, como calcular e como comprovar
QuiteJá | 22/07/2021
Como economizar água: dicas essenciais + 3 truques
QuiteJá | 15/07/2021
Restituição do Imposto de Renda: comprar, guardar ou pagar dívida?
QuiteJá | 08/07/2021

4 Comentários

Deixe o seu comentário!

Ir para o Topo