14/05/2021

Manual para negociar dívida com desconto: 8 dicas

Melhor do que negociar dívida, só negociar dívida com desconto, não é mesmo? Bom, com as informações e estratégias certas isso é possível! Atualmente, existem algumas formas de realizar negociação e ainda dar aquela economizada.

Para que você possa colocar sua vida financeira nos eixos e ainda salvar uma graninha, vamos te explicar tudo o que é necessário saber para negociar dívida com desconto. 

Aqui você vai aprender quais são os cenários perfeitos para a negociação, vai entender como planejar seu orçamento e ainda receber dicas para ter sucesso ao tentar obter um desconto. Está pronto para começar a economia? 

1. Entenda suas dívidas

Pode até parecer uma dica simples, mas começar a entender quais são suas dívidas faz toda a diferença. Isso porque, ao colocar tudo na ponta do lápis você tem a dimensão dos débitos e é muito mais fácil descobrir quais são suas prioridades.

O mesmo vale para compreender o tamanho da dívida, o número de parcelas pendentes e a situação relacionada aos atrasos.

Outro fator positivo, é que após esse diagnóstico também é possível identificar a causa das dívidas. Se elas estão acontecendo por algum comportamento compulsivo de compras ou por gastos inesperados, por exemplo. 

Garanta até 90% de desconto na sua negociação de dívidas | QuiteJá

2. Quais são os passos da negociação de uma dívida

Após identificar os débitos pendentes é hora de pensar na negociação. Existem algumas maneiras de fazer acordos de quitação, as principais formas de negociar dívida com desconto são:

Porém, antes de apostar em alguma dessas opções, é ideal pegar todo o estudo previamente realizado sobre suas finanças e verificar em quais destes cenários as propostas são melhores. Vale lembrar que o não cumprimento do acordo de renegociação pode causar problemas ainda maiores. 

É sempre bom ter em mente que a negociação das dívidas, mesmo que feita a longo prazo, é o caminho mais eficaz para garantir sua saúde financeira

3. Onde ir para negociar uma dívida?

Uma dívida com uma rede varejista de roupas, por exemplo, pode ser negociada na própria loja. Inclusive, a maior parte das lojas possuem aplicativos próprios ou canais de comunicação através do WhatsApp, o que acaba possibilitando a negociação até mesmo pela internet.

Uma coisa é certa: o destino para negociar uma dívida com desconto vai depender da origem do débito. Dessa forma, uma dívida com a faculdade ou do FIES precisa ser negociada diretamente na instituição de ensino ou no fundo responsável pelo empréstimo estudantil.

Independente de ser pessoalmente ou de forma online, tome cuidado ao procurar locais para negociação. Sempre confira se as ofertas e os descontos apresentados são seguros e reais. 

4. Planejamento para quitar dívidas

Não adianta negociar dívida com desconto e não conseguir cumprir com o acordo. Por isso, é fundamental que exista um planejamento financeiro quando se deseja exterminar os débitos.

Aprenda como negociar dívida com desconto em 8 dicas | QuiteJá

Ao se planejar, você tem mais chances de ter sucesso na quitação e pode começar a trabalhar melhor todos os aspectos das suas finanças. Metas e prioridades podem fazer mais por você do que se imagina!

Liste todas as suas  dívidas

Já falamos sobre conhecer todas as suas pendências, agora é a vez de listá-las e descobrir quais são as mais urgentes. Nem sempre a maior dívida é a mais preocupante. Ficar atento aos juros de todas as contas é essencial.

Muitas vezes uma dívida menor, mas com juros altos requer intervenção urgente. Enquanto outras maiores não possuem juros e aí se tornam mais tranquilas de administrar.

Aposte na economia

Não só com os descontos da dívida é que se deve economizar, aliás, muito pelo contrário. A economia deve começar antes mesmo de se pensar em adquirir algo.

Pedir comida fora muitas vezes, comprar roupas e calçados por impulso ou gastar com muitas besteiras no mercado são situações que podem te dar um susto no fim do mês. Avalie e coloque na ponta do lápis todos os seus gastos, dos pequenos aos maiores.

Existe algo que você poderia consumir menos? Há algo que pode ser suspenso momentaneamente? Se houver respostas “sim” para essas perguntas, não hesite em começar a cortar gastos e poupar esse dinheiro. Essa economia será muito útil na hora de negociar uma dívida com desconto!

Seja realista 

Às vezes, a ânsia em se livrar logo dos débitos é tão grande que o passo dado é muito maior do que se pode. Para não criar contas ainda maiores ou acabar se metendo em débitos ainda mais difíceis de quitar, seja realista com sua situação financeira.

Se você consegue pagar uma dívida à vista, perfeito. Porém, se você souber que a melhor opção é o parcelamento, opte por pagar mensalmente. Assim você consegue lidar com seus débitos de forma honesta e cumpre com seus compromissos. 

Conheça seus direitos

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) assegura muitos direitos aos cidadãos, e quando se trata do pagamento de dívidas não é diferente.

No artigo 52 do CDC, logo no segundo parágrafo se encontra a seguinte garantia: “É assegurado ao consumidor a liquidação antecipada do débito, total ou parcialmente, mediante redução proporcional dos juros e demais acréscimos”. 

Isso significa que na concessão de crédito ou financiamento ao consumidor, quando há a intenção de quitar uma conta, o fornecedor deve negociar a dívida com desconto. Ou seja: por lei, deve ser realizada a dedução dos juros e quaisquer outros acréscimos advindos do período de parcelamento. 

Para conseguir negociar dívida com desconto, especialmente nos casos bancários, é bem importante ter essa informação. 

5. Como negociar dívida com desconto em bancos

Quando se trata de dívidas relacionadas aos bancos, todo mundo sabe que é preciso ficar atento para escolher o caminho certo. A seguir, confira as melhores maneiras de negociar dívida com desconto em diversas situações bancárias.

Cartão de crédito

Basta olhar para faturas acumuladas de cartão de crédito para imaginar que resolver a situação é impossível. No entanto, não é bem assim.

O primeiro passo para solucionar esse problema é saber qual é o valor da dívida no total, levando em conta juros e correção monetária. Após isso, de olho no seu planejamento financeiro, veja se consegue quitar o valor integral do débito.

Se a resposta for sim, entre em contato com o banco e veja quais condições são ofertadas e não esqueça de bater na tecla do desconto para quitação do valor total.

Cheque especial

Às vezes, o cheque especial acaba virando uma extensão do salário, mas ele não é. E por conta disso, as dívidas podem sair do controle.

O caso do cheque especial é um pouco mais delicado, porque para barganhar um desconto, é preciso ter uma conversa diretamente com o gerente da sua conta. Nesse momento, o ideal é ser franco sobre sua situação financeira e ver quais são os meios de negociação. 

Para conseguir um desconto nessa dívida é necessário se dispor a realizar o pagamento da mesma à vista. Nem todos têm essa possibilidade, mas dependendo do valor da dívida, vale a pena segurar o orçamento e dar esse passo, uma vez que os juros do cheque especial são um dos mais altos

Empréstimo

A lógica de negociar dívida com desconto nos casos dos empréstimos segue a linha da quitação. E pode ser uma ótima escolha!

No empréstimo, quando se fecha o acordo, os juros são calculados com base no número de parcelas a serem pagas. Quando se tem a intenção de realizar a antecipação do pagamento total do empréstimo, vale a pena conversar com o credor.

Com a quitação, as chances de conquistar um desconto significativo aumentam consideravelmente. 

Financiamento

Para negociar dívida com desconto nos casos de financiamento também vale a regra da quitação. Ao antecipar o pagamento total das parcelas de um financiamento, o banco ou financeira responsável é obrigado a conceder descontos.

Esse desconto é dado sobre os juros incidentes proporcionais ao tempo de adiantamento.  Assim a dívida fica com o valor menor do que o esperado anteriormente e a economia está feita!

Porém, vale lembrar que esse desconto só contempla as parcelas faltantes, as já pagas não sofrem dedução.

6. Negociar dívida com desconto em lojas é possível?

Sim, é possível! Para negociar dívida com desconto em lojas (independente do tipo de produto vendido) prefira fazer o pagamento à vista. Uma vez que você já se livra do débito e as chances de conseguir um bom desconto são maiores.

Quando não é possível realizar o pagamento de uma só vez, procure fazer o parcelamento respeitando sua condição de pagamento e negociando a possibilidade de um desconto. Lembre-se de ficar atento ao número de prestações, aos juros e as multas por atraso. 

Esses detalhes, ainda que não pareçam muito importantes no dia da negociação, são determinantes durante o processo de quitação. 

7. Como negociar dívida ativa com desconto 

A dívida ativa é outra conta que preocupa muitos brasileiros. Visto que, a longo prazo, esse tipo de débito pode causar grandes problemas – como execução fiscal, alienação de bens e até mesmo bloqueio de contas bancárias.

Embora a dívida ativa esteja ligada a municípios, estados e a União é possível também negociá-la com descontos. Esse caso não é muito diferente dos citados acima, já que para obter desconto na negociação é preciso ter a intenção de quitar a dívida integralmente.

Essa negociação pode ocorrer diretamente nos órgãos responsáveis por cada tipo de dívida. Como exemplo, prefeituras (para IPTU) e Secretaria da Fazenda (para IPVA). 

Leia também: Dívida ativa: o que é, como consultar e como fazer o pagamento

8. Como negociar dívida com desconto na QuiteJá

Muitas vezes a gente acaba se enrolando com as dívidas, não é mesmo? Imprevistos acontecem, a mão pesa um pouquinho nos gastos supérfluos, chega o desemprego ou fica difícil conciliar as contas de casa/automóvel/estudos.

A boa notícia no meio disso tudo é que, além das dicas acima, você também pode contar com a QuiteJá para negociar dívida com desconto! Em nosso site você consulta seu CPF e verifica  quais débitos pode negociar dentro da nossa plataforma.

Tudo online, sem ligações de cobrança, com acordos que respeitam a sua individualidade e o melhor de tudo: com descontos! Confira a nossa lista de parceiros e resolva a sua vida financeira de forma descomplicada!

Conclusão

Para negociar dívida com desconto aposte no planejamento financeiro e tente quitar os débitos à vista. Quando isso não for possível, haja de acordo com seu orçamento.

Além disso, procure sempre por canais seguros de negociação. Seguindo essas dicas e com a nossa ajudinha você poderá trilhar com sucesso o caminho da autonomia financeira!

QuiteJá

Uma plataforma que nasceu para resolver suas pendências financeiras de maneira segura e sem burocracia. Tem alguma dúvida? Converse com a gente nos comentários!

Posts Relacionados

QuiteJá no Reclame AQUI: métricas, desempenho + Selo RA1000
QuiteJá | 28/09/2021
Setembro amarelo: o que é, ajuda gratuita +7 dicas de autocuidado
QuiteJá | 24/09/2021
Reajuste de Aluguel: tudo o que você precisa saber
QuiteJá | 16/09/2021

Deixe o seu comentário!

Ir para o Topo