26/08/2021

5 coisas sobre Metas Financeiras com Atitude nas Finanças

Chegamos com mais uma entrevista no 5 Coisas Sobre. Desta vez, o nosso tema é metas financeiras. E para tratar desse assunto tão importante contamos com uma participação super especial.

Quem costuma consumir conteúdos relacionados a finanças no Youtube com certeza já deve ter visto o canal Atitude nas Finanças. E sim, hoje temos a participação da Ana aqui com a gente!

A Ana, para quem ainda não conhece, aborda assuntos bem legais nos conteúdos dela, como inteligência emocional nas finanças, organização financeira e também: 

Com essa “palinha” de conteúdo, já dá para perceber que você pode aprender muito através de tudo o que a Ana produz, né? Então agora está na hora de conferir mais sobre metas financeiras! 

Quem comanda o Atitudes nas Finanças?

O Atitude nas Finanças está presente no Youtube, no Instagram e no Facebook. Quem comanda todos esses canais é a Ana Cláudia Rodrigues, que tem como objetivo ajudar as pessoas a terem uma relação melhor com dinheiro.

A Ana é formada em economia, então ninguém melhor do que ela para falar sobre grana, não é mesmo? Porém, mais do que finanças, a Ana também trabalha em seus conteúdos o comportamento humano.

O que isso quer dizer? Bom, a Ana dá um passo atrás, ajudando seu público a entender melhor como eles se relacionam com dinheiro. A partir desse entendimento é que a “mão na massa” financeira começa. 

5 coisas sobre Metas Financeiras com Atitude nas Finanças

Fizemos um convite para que Ana compartilhasse com a gente um pouquinho de tudo o que ensina sobre metas financeiras. O resultado foi esse bate papo super legal com várias dicas que podem te ajudar a alavancar sua vida financeira

Vem com a gente conferir essa entrevista!

1. Uma verdade sobre Metas Financeiras

Ana: Quando você tem uma meta fica muito mais fácil guardar dinheiro. E a ciência explica isso, à medida que os seres humanos precisavam de novas habilidades, o cérebro evoluiu ao longo dos anos. 

Temos 3 mentes no nosso cérebro, o reptiliano, responsável por nossos impulsos, o límbico, que nos trouxe a grande variedade de emoções. E o cognitivo, que nos deu a maior capacidade de raciocinar sobre as coisas.

O sistema de autocontrole que está na mente cognitiva foi sobreposto ao antigo sistema de impulsos e instintos. De modo que, se continuamos com o impulso, também estamos equipados com o controle do impulso.

E, dificilmente, iremos guardar dinheiro sem que isso esteja completamente alinhado dentro de nós. Não guardamos dinheiro para guardar, fazemos isso para alcançar algo. Não deixamos de nos beneficiar hoje pelo futuro sem que tenhamos um bom motivo para isso.

Seu CPF está limpo? | Consulte

2. Uma mentira sobre Metas Financeiras

A: Querer não é poder, de fato, por mais que você se esforce e trabalhe não terá tudo que quer. As regras da vida real não funcionam assim. É por esse motivo que a melhor alternativa para alcançar metas financeiras é definir o que realmente é importante e o que se vai fazer para realizar.

A dificuldade das pessoas em alcançar metas é não ter essa clareza e não saberem que se tiverem um objetivo mais claro será mais fácil dizer não para o que precisam e sim para o que devem fazer.

Se você quer acumular muito dinheiro terá que dizer não para o tempo ocioso e sim para estudar sobre dinheiro e como enriquecer. Não dá pra ficar sem fazer nada e enriquecer ao mesmo tempo.

Terá que dizer não para o prazer e conforto de pedir um delivery, para dizer sim para aquele investimento que seu negócio precisa para faturar e lucrar mais. Não dá pra ficar pedindo sempre comida fora e, ao mesmo tempo, deixar de usar esse dinheiro para investir em atrair mais clientes.

Entenda que se o seu dinheiro tem limite, quando decide colocar em algo, está decidindo, ao mesmo tempo, que vai tirar de outro lugar. Escolha bem o que fará com seu dinheiro.

3. Um conceito sobre finanças que você ainda precisa se policiar para colocar em prática

A: É fácil e cômodo deixar de fazer uma pesquisa de preço. Eu me lembro quando era ferrada financeiramente, se você está como eu estava, pesquisar é essencial. Cada real faz diferença, pois é necessário um plano para sair dessa situação.

E mais importante que os centavos economizados é o novo comportamento adquirido. Porém, eu saí do endividamento e mais do que investidora, me tornei empresária e com muito trabalho minha renda e patrimônio aumentaram consideravelmente.

E com mais dinheiro, tenho que me policiar para não deixar de fazer isso com os itens de menor valor. Pois como eu disse e é importante reforçar, o que importa mais é o seu comportamento, fazer uma pesquisa de preço sempre ajuda a refletir mais sobre como usamos o dinheiro.

Metas financeiras com Atitude nas Finanças

4. Qual hábito financeiro você adquiriu e causou maior impacto na sua relação com dinheiro?

A: Sempre dizem que somos o nosso maior investimento. Eu acredito e já fui muito beneficiada por isso. Eu nunca gostei muito de estudar, quando tinha a obrigação do estudo acadêmico tinha dificuldade em transformar aquele conhecimento em algo que realmente me gerasse retorno.

Meu objetivo sempre foi enriquecer, desde jovem e, por não ter vindo de família rica, sabia que eu teria que conquistar. Então passei a observar quem tinha conseguido, e a estudar o que essas pessoas fizeram que eu ainda não tinha feito.

Estudei assuntos que eu tinha mais afinidade e outros menos, e o que pude comprovar é que quanto mais invisto em mim e isso significa estudar, adquirir conhecimento e colocar isso em prática, mais eu enriqueço.

Estudar deixou de significar que eu precisava gostar e passou a ter uma utilidade na minha vida, eu estudo pelo objetivo que quero alcançar, é nele que obtenho o prazer e isso mudou a minha relação com dinheiro.

5. Melhor conselho sobre finanças que você já ouviu/ou que gostaria que alguém tivesse te dito

A: O melhor conhecimento não foi o que alguém me deu, foi o que eu aprendi, e continuo nessa jornada pois ela não acaba. Finanças não tem somente a ver com números, precisamos nos colocar nessa equação, o fator humano.

Toda vez que você não faz o que sabe que precisa ser feito, precisa entender que o problema não é o dinheiro, é você. E a solução está no autoconhecimento.

Conferiu todas as dicas da Ana e se animou para começar a traçar suas metas financeiras? Que coisa boa! Temos certeza de que esse conteúdo pode dar aquele socorro às suas finanças!

Gostou e quer aprender mais sobre como melhorar sua vida financeira? Acompanhe a QuiteJá no Facebook e Instagram. Ah, gostaria de ver a entrevista de alguém aqui? Conte para a gente nos comentários.

Agora, como diria a Ana, partiu prosperar? Trace suas metas financeiras e arrase, vamos ficar por aqui torcendo pelo seu sucesso!

QuiteJá

Uma plataforma que nasceu para resolver suas pendências financeiras de maneira segura e sem burocracia. Tem alguma dúvida? Converse com a gente nos comentários!

Posts Relacionados

QuiteJá no Reclame AQUI: métricas, desempenho + Selo RA1000
QuiteJá | 28/09/2021
Setembro amarelo: o que é, ajuda gratuita +7 dicas de autocuidado
QuiteJá | 24/09/2021
Reajuste de Aluguel: tudo o que você precisa saber
QuiteJá | 16/09/2021

Deixe o seu comentário!

Ir para o Topo