18/03/2021

Como negociar dívida do FIES e o que acontece se não pagar?

Começou a sonhada faculdade com a ajuda do FIES e se enganou ao pensar que a parte mais difícil seria durante a graduação, por causa dos estudos, provas e estágios?

Para muitos, o verdadeiro desafio chega na hora de pagar o FIES depois de terminar o curso. Se está difícil de pagar as parcelas e você já está com alguma em atraso, uma opção é fazer a renegociação do saldo devedor.

Para entender certinho o que é o FIES, como funciona a dívida do financiamento e como negociar ela, acompanhe nosso texto, pois vamos explicar isso e muito mais!

O que é o FIES?

O FIES é o Fundo de Investimento Estudantil, um programa do Ministério da Educação (MEC) criado em 1999, que tem como objetivo ajudar pessoas a ingressarem no ensino superior. 

É um financiamento de 50% a 100% da mensalidade da graduação de estudantes que não têm condições de pagar instituições privadas. Ao final do curso, esse empréstimo precisa ser pago de volta em parcelas.

O pagamento deve ser iniciado um mês após a conclusão do curso, a menos que você esteja sem renda, já que o valor da parcela é descontado diretamente do seu salário.

Se você não tiver renda no início ou durante o período de amortização da dívida, o recomendado é fazer o pagamento mínimo. O saldo restante pode ser quitado com o fundo garantidor (FG-FIES), um sistema que diminui o risco dessas operações de crédito e ajuda profissionais com vulnerabilidade financeira a pagarem sua dívida.

Seu CPF está limpo?

 

Como saber o saldo devedor do FIES?

O saldo devedor é a soma do valor financiado do curso mais possíveis juros. Você pode consultar quanto falta pagar no site da Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil, dependendo com qual banco foi feito o financiamento.

O que acontece se eu não conseguir pagar o FIES?

Calma, você não vai perder seu diploma ou será impedido de exercer sua profissão por conta disso. Mas existem algumas consequências por não cumprir com o pagamento do seu financiamento do FIES.

Negativação do nome

Seu nome será negativado nos órgãos de proteção ao crédito, pois você terá uma dívida em aberto com a Caixa ou o Banco do Brasil. Assim, você sofrerá todos os males de estar com uma dívida no seu nome, como falta de acesso a crédito, diminuição do score de crédito e assim por diante.

Inscrição no CADIN

O Cadastro Informativo de Créditos não Quitados (CADIN) é um órgão do Setor Público Federal que funciona como os órgãos de restrição convencionais, mas tem consequências mais graves.

Quem não paga a dívida do FIES e é inscrito no CADIN é impossibilitado de abrir contas, receber empréstimos, utilizar cheque especial e tem a restituição do imposto de renda bloqueada.

Como negociar dívida do FIES?

Antes de mais nada, avalie sua situação financeira e sua capacidade de pagamento. Não faça um acordo de renegociação da sua dívida que você não poderá cumprir.

Todo ano o MEC e os próprios bancos responsáveis pelo FIES fazem períodos para renegociação da dívida, com descontos sobre juros e multas, além de prazos maiores de pagamento. Fique atento às datas desses períodos especiais para fazer um acordo.

Porém, o valor de entrada precisa ser entre 10% do valor da dívida vencida e R$ 1.000, além de que a parcela mínima a ser paga é de R$ 200.

Para fazer seu acordo, siga esses passos:

  • entre no site do SisFIES com seu login e senha e faça uma simulação da sua renegociação, escolhendo o novo número de parcelas e o valor da entrada;
  • Imprima sua Declaração de Desistência ou Inexistência de Ação Judicial e o Documento de Regularidade para Alongamento de Amortização;
  • Junte seus documentos pessoais: seu RG e CPF, comprovante de residência seu e do seu fiador, e o comprovante de renda do fiador;
  • Por último, vá até a agência do banco no qual foi feito o contrato original com todos esses documentos para assinar o termo do acordo de renegociação.

Com o primeiro pagamento ou o valor à vista pago, seu nome já sai das restrições e você termina de quitar a sua dívida sem complicação.

Porém, nem todo mundo pode fazer a renegociação da dívida do FIES. Confira quem tem direito a um novo acordo:

  • Pessoas que assinaram o contrato até o dia 31 de dezembro de 2017;
  • Pessoas que já pagaram uma parte da dívida;
  • Pessoas com atraso mínimo de  90 dias em uma ou mais parcelas.

Dívida do FIES caduca?

Ao contrário do que acontece com outros tipos de dívida, a do FIES não caduca ou prescreve após 5 anos negativada

Depois desse período, você continuará inadimplente e pior, poderá ter seus bens apreendidos ou bloqueados para quitar sua pendência com o Governo Federal. Por isso, pague a sua dívida do FIES o quanto antes.

A dívida do FIES pode ser perdoada?

Assim como a dívida do FIES não caduca e não prescreve, ela também não pode ser perdoada. Como ela se trata de um empréstimo como qualquer outro, você precisa cumprir com o pagamento, mais cedo ou mais tarde.

Quais são as alternativas ao FIES?

quais são as alternativas ao FIES

Apesar do FIES ser um excelente programa que dá acesso educacional a quem não pode pagar as mensalidades, ele pode ser bastante burocrático e gerar um problemão caso você deixe de pagar.

Se não for pelo FIES, como você pode garantir seus estudos em uma instituição privada sem ter a grana necessária? Existem algumas opções mais acessíveis e flexíveis.

Bolsas de estudos

O Programa Universidade para Todos (PROUNI) e o Educa Mais Brasil foram criados para oferecer bolsas de estudo a pessoas que não têm condições financeiras de pagar uma universidade privada.

Para conseguir uma bolsa parcial ou integral do PROUNI, é considerada a nota do enem, a renda familiar per capita até 3 salários mínimos e se você fez o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral.

Já o Educa Mais Brasil não precisa de nota do Enem e comprovação de renda. Para conseguir uma bolsa de estudos de até 70%, basta acessar o site, procurar pela graduação e cidade desejada e ver as opções disponíveis para se inscrever.

Lembrando que como se trata de uma bolsa de estudos, não é preciso pagar esse valor de volta após a conclusão do curso, ao contrário do FIES.

Descontos

A própria universidade particular pode oferecer descontos e bolsas de estudos para seus alunos. Aqui estão alguns casos nos quais as faculdades podem ajudar financeiramente:

  • aluno que não tem renda suficiente para pagar a mensalidade;
  • bom desempenho no vestibular ou durante o curso;
  • parentesco com outros estudantes da universidade.

Financiamento privado

Uma última opção é o financiamento privado. Ele pode ser feito no banco no qual você é correntista, financiando sua graduação durante um semestre até um ano, com taxas de juros mais altas que o FIES, mas mais baixas que os empréstimos tradicionais. Além disso, não é preciso comprovar renda ou apresentar nota do Enem.

Existem ainda as empresas privadas especializadas em crédito estudantil, como a PraValer e Fundacred. Com elas, você paga somente parte da mensalidade durante a graduação e paga o resto após se formar, em parcelas. As taxas de juros geralmente são menores do que as cobradas pelos bancos nesse tipo de financiamento.

Como a QuiteJá pode ajudar

A QuiteJá não tem como te ajudar com a dívida do FIES diretamente, mas caso você esteja com outras dívidas atrasadas que estejam impedindo você de colocar seu financiamento estudantil em dia, conta com a gente!

Somos uma empresa de negociação de dívidas parceira de vários credores. Nosso acordo é feito 100% online, de forma segura e descomplicada. Aí é só esperar receber o boleto no e-mail, pagar e quitar a dívida.

Assim, se livrando de um sufoco, fica muito mais fácil se planejar para negociar e quitar a dívida com o FIES.

Conclusão

Agora você já sabe que se a sua dívida do FIES está com parcelas atrasadas, não tem como fugir: será preciso pagar de alguma forma. Mas como mostramos, é possível negociar e dar um jeitinho nessa situação.

Além disso, existem alternativas ao FIES que, dependendo do seu caso, podem ser mais vantajosas e diminuir o risco de inadimplência. O importante é sempre escolher depois de pensar duas vezes.

E se você tiver outras dívidas para quitar, pode contar com a QuiteJá para solucionar esse problema.

QuiteJá

Analista de Conteúdo na QuiteJá

Posts Relacionados

Como investir dinheiro em 2021
Como investir dinheiro em 2021 e onde: renda fixa ou ações?
QuiteJá | 24/03/2021
Imposto de renda 2021
Imposto de renda 2021: quem deve declarar, como e quando
QuiteJá | 11/03/2021
Mulheres e dinheiro combinam
Mulheres e dinheiro: aprenda sobre finanças pessoais com elas
QuiteJá | 04/03/2021

Deixe o seu comentário!

Ir para o Topo