13/01/2022

Meta financeira: o que é, exemplos realistas +5 apps para te ajudar

Quem aí gosta de traçar pelo menos uma meta financeira sempre que um novo ano se inicia? Praticamente todo mundo, né? Porém, com o passar dos meses, muitas vezes, essas metas vão sendo esquecidas.

Para que você não chegue em mais um dezembro frustrado, vem com a gente conferir como criar metas realistas e fazer os seus planos acontecerem!

O que são metas financeiras?

Podemos definir uma meta financeira como qualquer objetivo que você tenha e que dependa de dinheiro para ser realizado.

E não precisa ser um grande passo, como comprar um carro novo. As metas podem ser até mesmo comprar um móvel novo para sua casa ou um tênis da moda.

O que difere uma meta financeira de um desejo, é que no caso das metas além de querer também há uma ação para tal objetivo seja alcançado. Um exemplo disso é guardar o dinheiro do décimo terceiro ou das férias para atingir um objetivo, entende?

Metas envolvem planejamento sempre.

Negocie suas dívidas com descontão | QuiteJá

Por que ter metas financeiras?

Estabelecer uma meta financeira é importante porque é um meio de alcançar sonhos e objetivos.

Além disso, traçar metas financeiras garante um melhor aproveitamento do seu salário. Isso faz com que seu orçamento seja definido com base nas coisas que você deseja para o futuro, e não só nos desejos do agora.

Exemplo de metas financeiras realistas

Alguns exemplos de metas financeiras são:

  • Fazer uma viagem;
  • Se casar e fazer uma festança;
  • Guardar dinheiro;
  • Fazer uma festa de 15 anos para a sua filha;
  • Quitar uma dívida;
  • Mudar de cidade.

E aí, você tem alguma dessas metas? Continue a leitura e descubra como atingi-las!

Como criar uma meta financeira para atingir um objetivo?

Ok, agora que você já sabe o que são metas financeiras, chegou o momento de criar metas que se relacionem de forma sincera com a sua realidade.

Não adianta traçar a meta financeira de, por exemplo, fazer uma viagem para uma praia paradisíaca daqui a três meses se a quantidade de dinheiro que você pode guardar neste momento não é compatível com os gastos que você terá. Entende?

Tudo precisa conversar com as suas condições financeiras atuais. Por isso, separamos 3 dicas que vão te ajudar a criar metas financeiras realistas:

1. Seja claro e direto

Deixe sempre muito claro para você mesmo o que você quer alcançar. Pode ser que seu objetivo seja conquistar a casa própria, dessa forma, é necessário ter esse alvo bem claro para que você possa traçar os meios corretos de alcançá-lo.

Além disso, suas metas devem partir de coisas que você quer conquistar sozinho ou com as pessoas com quem você divide sua vida. Suas metas não podem ser baseadas na vida de outras pessoas, combinado?

Só você sabe sua realidade, portanto, só você pode dizer o que deseja conquistar.

2. Conheça suas limitações

Outro ponto que merece toda a sua atenção é conhecer até onde você pode chegar. Vamos usar o exemplo anterior, se você deseja conquistar a casa própria, precisa traçar metas que levem em consideração o seu modo de vida atual.

Você não pode, por exemplo, guardar uma quantia de dinheiro que comprometa o pagamento das suas contas mensais. Ou seja, não pode ultrapassar esse limite que garante o básico para você.

3. Planeje-se

Conseguiu definir suas metas com clareza e reconhecendo suas limitações? Então está na hora de planejar. Ou seja: colocar no papel tudo o que será necessário para alcançar seus objetivos.

O planejamento envolve também definir marcos dentro do período estipulado de realização de cada meta. Dessa forma, você pode acompanhar seu progresso levando em conta tudo que foi planejado – tempo e conquistas ao longo do período total.

Meta financeira de curto, médio e longo prazo | QuiteJá

Metas financeiras de curto, médio e longo prazo

As metas financeiras podem ser divididas em três tipos distintos: as metas de curto prazo, de médio prazo e de longo prazo. Como o próprio nome já diz, essas metas têm como guia o tempo em que levarão para serem alcançadas.

Quais são as metas de curto prazo?

Uma meta financeira de curto prazo pode ser definida como qualquer objetivo que possa ser concluído em até um ano.

Um exemplo é trocar seu celular por um modelo mais moderno. Você pode se planejar para guardar um dinheirinho todo mês e, no fim de um período determinado, comprar seu novo celular.

O que você deseja fazer a médio prazo?

O que você gostaria de fazer em até 5 anos? Trocar de moto? Mudar de cidade? Aqui entram os objetivos que vão demorar mais de um ano para serem conquistados, mas que também não levarão mais do que 5 anos para serem concluídos.

Tenha sempre em mente que o tempo de cada meta financeira está diretamente relacionado ao tempo em que você levará para guardar o dinheiro necessário para realizá-la. Ok?

Por isso é tão importante entender que não existem regras, tudo vai depender da sua situação pessoal. Uma dica de coração: não compare o avanço de outras pessoas com o seu, tá bem? Cada um vai no seu passo e tá tudo bem.

Quais são suas metas a longo prazo?

E daqui a 10 anos, o que você gostaria de ter conquistado? A casa própria? Uma repaginada na sua casa? As metas de longo prazo são todas aquelas que levarão mais de 5 anos para serem realizadas.

Essas metas, em geral, envolvem mudanças de vida.

 Como atingir suas metas financeiras?

Traçou suas metas e quer atingi-las com sucesso? Então se liga nessas dicas essenciais para você se dar bem:

1. Organize seu orçamento

Após estabelecer uma meta financeira, o primeiro passo é organizar seu orçamento levando em contas todos os seus gastos. Todos mesmo, tá bem? Você precisa colocar em uma planilha ou até mesmo em um caderno todos os gastos que você costuma ter mensalmente.

Aqui entra desde o valor do aluguel até o preço da ração que você compra para os seus bichinhos de estimação. Tudo (tudinho mesmo) que envolve seu dinheiro precisa estar no seu orçamento.

Com essas contas mensais definidas, você terá uma base de quanto dinheiro poderá guardar a cada mês. Isso faz toda a diferença, pois evita que você gaste mais do que deveria ou até mesmo que sua meta de economia seja incompatível com seus gastos mensais.

2. Faça substituições

Para que suas metas financeiras fiquem mais fáceis de serem alcançadas, uma boa pedida é fazer substituições. Por exemplo: que tal trocar a assinatura de vários canais de streaming por apenas um?

E olha, não precisa fazer mudanças drásticas na sua rotina. Você pode fazer pequenas adaptações no seu dia a dia e economizar na luz, na água e no mercado. Todo dinheiro extra, te coloca um passo mais perto da sua meta.

3. Priorize o que é necessário 

Chegamos a um ponto muito importante: estabelecer prioridades. Esse tópico é essencial porque te ajuda a manter o foco nas coisas do futuro e não apenas no presente.

Sabe aqueles deslizes financeiros que a gente dá e que acabam comprometendo o nosso mês? Então, ter uma meta financeira como prioridade te ajuda, inclusive, a dar uma segurada nesse tipo de gasto.

É sobre olhar para as suas ações do presente, visando alcançar o seu futuro almejado.

4. Não deixe para amanhã

Sabe o famoso “não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje”? É mais ou menos isso. Quando se trata das suas metas o melhor momento para começar é agora.

Uma vez tendo planejando suas metas, tente diariamente fazer o que determinou. Pode ser difícil no começo, mas com o passar dos dias você verá que está cada vez mais perto do seu objetivo. Isso com certeza vai te dar um gás a mais e não vai te deixar desanimar.

Conte com os amigos para atingir uma meta financeira | QuiteJá

5. Envolva pessoas próximas no processo

Envolver seus familiares e amigos próximos no processo de alcançar suas metas financeiras é uma forma de ter apoio. Além disso, quando as pessoas sabem que você está poupando, fica mais fácil elas entenderem porque você não aceitou determinado convite, por exemplo.

A união faz a força também na hora de destravar suas finanças! Contando com sua rede de apoio, com certeza, até os momentos difíceis serão mais leves.

6. Revise suas metas com frequência

Além de tudo que já foi mencionado, para ter sucesso ao conquistar suas metas financeiras é preciso sempre revisá-las. Isso por duas razões.

A primeira delas é para que você mantenha-se alinhado com tudo que projetou. Rever as metas ajuda a fixá-las na sua mente e também reforça o motivo pelo qual você está guardando uma graninha.

A segunda razão é para que caso algo mude, especialmente com relação às metas de médio e longo prazo, você possa recalcular a rota.

Suas metas precisam ser realistas e alinhadas aos seus desejos. Se você precisar mudá-las, tá tudo bem, ok?

Aplicativos para gerenciar metas financeiras 

Para tornar as suas metas financeiras ainda mais viáveis, que tal contar com uma ajudinha da tecnologia? Existem muitos aplicativos para celular que são uma “mão na roda” na hora de organizar as suas finanças e metas.

Selecionamos 5 opções gratuitas para você:

Todos os apps mencionados acima estão disponíveis em português, beleza? Assim não tem desculpa, você pode instalar o seu preferido agora mesmo!

Metas financeiras e qualidade de vida

Você percebeu que ter uma meta financeira tem tudo a ver com qualidade de vida? Isso acontece porque quanto mais você projeta seu futuro e mais trabalha para mudar hábitos e situações, mais realizado você se sente.

Por isso, que neste ano de 2022, você possa, com calma, avançar nas conquistas dos seus objetivos. E que a sua relação com o dinheiro alcance patamares cada vez mais saudáveis.

Gostou desse assunto e quer saber mais? A entrevista da Ana Cláudia Rodrigues para o 5 Coisas Sobre sobre Metas Financeiras traz diversos pontos importantes sobre esse tema. Vale a pena conferir!

E ah, não se esqueça, se as coisas apertarem por aí a QuiteJá está sempre de braços abertos para te acolher e te ajudar a lidar com as contas em atraso. Conte sempre com a gente – seja para ter acesso a mais conteúdos sobre finanças, seja para negociar uma dívida!

QuiteJá

Uma plataforma que nasceu para resolver suas pendências financeiras de maneira segura e sem burocracia. Tem alguma dúvida? Converse com a gente nos comentários!

Posts Relacionados

Consórcio: como funciona, 4 tipos e como fazer
QuiteJá | 24/05/2022
A QuiteJá é confiável? 5 motivos para negociar sem medo
QuiteJá | 12/05/2022
Reforma de casa: como economizar, dicas + 3 inspos
QuiteJá | 27/04/2022

Deixe o seu comentário!

Ir para o Topo